• OCK MÍDIA

Medicina: o que vem depois da graduação?

Assim que conclui a graduação em Medicina, o profissional se depara com uma série de questões, tais como: abrir ou não um consultório, atender ou não convênios, entre outras.


Para tomar as decisões certas, é aconselhável que o novo médico busque o auxílio de profissionais de cada área, a saber:


1. Contador: esse profissional poderá auxiliá-lo na elaboração de um Contrato Social, na inscrição do CNPJ e Inscrição Estadual. Além disso, ele poderá orientá-lo sobre a melhor forma de atuação, se como pessoa física ou jurídica, bem como na maneira de tributação de sua clínica (se pelo Simples, Lucro Presumido ou Lucro Real).


2. Advogado: é importante contar com o auxílio desse profissional para a elaboração de contratos (entre a clínica e os colaboradores, entre médicos sócios, etc.). Ele poderá estabelecer cláusulas específicas e também lidar com questões trabalhistas.


3. Empresa de recrutamento e seleção: o serviço oferecido por esse tipo de empresa pode ser uma boa alternativa se você pretende contratar uma equipe de atendimento, por exemplo. Sabemos que a recepcionista e/ou secretária é o “cartão de visita” da clínica, pois é a pessoa com quem, na maioria das vezes, o paciente tem o primeiro contato. A contratação de uma empresa desse segmento irá otimizar seu tempo, visto que todo o processo de aplicação de testes e entrevistas será de responsabilidade dela.


4. Decorador: quando o profissional decide abrir um consultório, uma das preocupações deve ser com o espaço escolhido para esse fim. O local deve acolher bem e oferecer conforto aos pacientes e, por isso, a contratação dos serviços de um decorador pode ser muito interessante. Ele irá pensar em questões como cores, mobília, iluminação, etc.


5. Empresa de marketing: hoje em dia, com o fácil acesso da população à Internet, o médico deve se preocupar com sua imagem no meio digital. Contratar uma empresa especializada em divulgação pode ser a chave do sucesso da clínica, visto que os profissionais dessa área podem projetar o nome do médico em redes sociais e sites de busca.


Além dos profissionais citados, o profissional recém-formado em Medicina deve estar atento à manutenção (dedetização, desinfecção, etc) e, para isso, será necessário contratar empresas especializadas – o que pode tornar a abertura de uma clínica bastante onerosa.


Para diminuir custos, o profissional deve considerar a possibilidade de iniciar seus atendimentos em um coworking – local onde os profissionais podem compartilhar os espaços e as despesas. Em um espaço compartilhado, o profissional pode escolher os horários que estará disponível para agendar os atendimentos e pagar apenas pelo período que utilizou. O coworking médico é uma excelente alternativa para diminuir custos e a ociosidade, comuns na locação tradicional.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo